Smartphones com parte de trás de Vidro – Novidades

Smartphones com parte de trás de Vidro – Novidades





A partir de 2020, 60% dos smartphones devem vir com a traseira de vidro, ficando esteticamente mais atraente e ainda garantirá um carregamento sem fio mais eficiente e uma recepção melhor de sinal.

As tecnologias têm se transformado. Prova disso é uma pesquisa realizada pela empresa Counterpoint, que apontou que, em 2020, 60% do mercado de celulares virá com a traseira em vidro. O estudo mostra ainda que o material é uma grande tendência para os smartphones Premium, nos quais foi adotado em, pelo menos, 80% de todos os modelos da categoria. As amostras que são citadas referem-se aos Huawei P20 Pro, Galaxy S9 e iPhone XS. Uma das grandes motivações para a adoção desse tipo de acabamento se deve à estética, uma vez que o vidro promete um design muito mais refinado e atraente, conforme o próprio levantamento. Além disso, ainda deve-se destacar as questões técnicas, que garante um carregamento sem fio mais eficiente e uma recepção melhor de sinal.

Projeções para os próximos anos

Para o ano passado, o estudo já apontava que pelo menos 26% dos aparelhos celulares lançados já estariam disponíveis com esse revestimento. E a expectativa em relação às projeções são as melhores, já que tudo indica que tal adoção ganhará ainda mais força no decorrer dos anos, podendo chegar a até 41% de smartphones em 2019 e em 60% no ano de 2020. Sabe-se que a Apple saiu na frente nesse sentido, sendo a empresa com a maior quantidade de dispositivos que adotaram esse tipo de material, o que abrange cerca de 64% de todo portfólio da marca. Ainda conforme o levantamento, os smartphones da Samsung estão na segunda posição, com 36% de smartphones com a traseira em vidro. Isso vem ocorrendo desde o lançamento do Galaxy S6, em 2015. Até o final de 2019, o plano é de que 50% de todos os telefones da marca já venham com a novidade, incluindo nessa lista os modelos tidos como intermediários. Aliás, em celulares com ficha técnica intermediária, tal acabamento somente começou a ser pensado e aplicado no final do primeiro semestre do ano de 2018. Porém, nesse sentido, a caminhada ainda é lenta, já que apenas 1% de celulares que custam menos de US$ 150 (na conversão em reais, equivalente a R$ 550) possuem a traseira em vidro. Já nos telefones de US$ 400 (equivalente a R$ 1.500), apenas um quinto conta com o material.




China e a fase de engatinhar

Apesar de as chinesas dispararem em diversos itens no que diz respeito à modernização de seus aparelhos, as fabricantes ainda tem engatinhado no que diz sentido a essa inovação, na comparação com as demais marcas. De acordo com a pesquisa, somente a Huawei pode ganhar destaque nessa corrida, ao contrário das conhecidas Vivo e Oppo, que somente entraram na disputa no segundo semestre do ano passado em seus smartphones premium.

Tomando um caminho diferente, a Xiaomi adotou primeiramente a traseira em cerâmica em sua linha Mix. Porém, precisou se adaptar e utilizar o vidro, dadas às dificuldades em se obter a matéria-prima necessária para a produção em grandes quantidades.


As previsões, todavia, são boas. Para a Counterpoint, a estimativa é de a China produza um terço dos seus aparelhos em acabamento de vidro até o final deste ano, representando um crescimento forte nessa tendência que veio para ficar.

Muito mais do que estética

Apesar de a estética ser considerada muito importante no acabamento, principalmente, de celulares premium, a utilização da traseira de vidro vai muito além desse motivo. Conforme o estudo realizado, o material se faz necessário também por questões de carregamento sem fio. Isso porque, em smartphones de corpo metálico, não é viável a utilização de tal tecnologia. Com isso, o vidro se torna uma grande aposta de diversos fabricantes. Além dessa, outra vantagem remete à redução da interferência feita por ondas de rádio e que chegam ao aparelho. Os ganhos são muitos, principalmente na recepção de Bluetooth, Wi-Fi e em redes 4G. Por fim, outro benefício apontado pela Counterpoint é de que a traseira de vidro é a questão financeira, já que o custo para a produção de quantidades grandes de vidro é muito inferior ao que é pago no investimento em metal.

Por Kellen Kunz

Celular com traseira de vidro



Post Relacionado

Galaxy Fold – Celular enrolável da Samsung

Galaxy Fold – Celular enrolável da Samsung

O celular enrolável, Samsung Galaxy Fold, ainda é um conceito que está sendo colocado em prática. A Samsung registrou nas últimas semanas uma nova patente ao qual deve revolucionar o mercado de celulares, se colocada em prática. Poderemos presenciar em pouco tempo a chegada de…

Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *